3 de setembro de 2008

Banana: fruto user friendly

Perguntava-me a Manuela o que me tinha acontecido, dado que há quase um mês não deixo a minha impressão na blogoesfera.
As razões são simples. Os dias passados na Biblioteca Nacional deixaram-me com pouco apetite para a escrita. No entanto, pensei em várias questões que não posso deixar de partilhar com o amigo leitor.
A primeira dessas questões é aquela que dá título a este post: "Banana: fruto user friendly". Alguns leitores estão por esta altura a levantar o sobrolho, prestes a discordarem. Antes de ouvir a vossa contra-argumentação, saibam que nesta minha análise tenho em conta a banana média, tal como produzida na Colômbia, e o consumidor médio, com hábitos alimentares pouco sui generis.
E porque é que a banana é um fruto user friendly? Em primeiro lugar, porque praticamente é aceite por todos. Podemos não gostar de abacates, melancias, kiwis, ananás, nésperas, ameixas, framboesas... mas toda a gente gosta de bananas.
Em segundo lugar, a banana é de fácil transporte. Ao contrário das uvas ou dos morangos é possível transportar uma banana na mochila sem grandes perigos de ela se transformar numa nódoa impossível de tirar. A maçã é mais cómoda, é certo. Mas a maçã, para ser comida, precisa de ser lavada ou descascada, com recurso a uma faca.
Já a banana não: e esta é a terceira vantagem da banana - ela vem equipada com uma abertura fácil, que não exige a lavagem, nem a descascagem do fruto propriamente dito.
A quarta vantagem é que esta embalagem de abertura fácil encerra um produto unidose, que satisfaz plenamente um consumidor médio. É impossível ficar-se satisfeito com um morango, por exemplo. No espectro oposto, é impossível comer um ananás ou uma melancia inteiros!
A quinta vantagem é que a banana não tem caroço, logo é completamente consumida. Há, sim, outras frutas sem caroço - o figo, por exemplo. Mas o figo é um fruto sazonal (encontramos bananas todo o ano - outra vantagem!) e mole. Do mesmo problema padece o diospiro que só pode mesmo ser comido todo mole, sob pena de nos crescerem cabelos nos dentes, caso ingeramos um fruto pouco maduro.
A sexta vantagem prende-se com o sabor. Embora varie de acordo com a maturação, uma banana tem sempre um sabor idêntico. É possível encontrar morangos que não sabem a nada, melões que sabem a pepino, etc. Mas a banana tem sempre o mesmo sabor característico, o que a torna num fruto extremamente fiável, no que paladar respeita.
A sétima vantagem é que a casca da banana pode ser usada em divertidos gags cómicos.
Por fim, a sétima e última vantagem é que uma banana, graças ao seu formato fálico, ainda pode ser usada em brincadeiras sexuais.
Se o leitor me vier dizer que "yada-yada, ok, mas...", desafio-o a provar que há frutos mais user friendly do que a banana!

10 comentários:

AJR disse...

Estava a ver que não! Primeiro distribuem o blogue à porta da escola, o pessoal fica viciado e depois fazem-nos esperar dias por novo material! Não é justo...

tomas disse...

um regresso curioso depois de longa ausencia

mikel disse...

Como sabes que pode ser usada em brincadeiras sexuais?
Já exprimentaste?

MonteMaior disse...

Eu gosto muito de banana. Prefiro-a mais verdinha que madura.

Outra das vantagens da banana é que pode ser comida por pessoas sem dentes.

Eu quando era pequenita comia uma deliciosa papa de banana, laranja e bolacha.

Quando estiver mais acordada deixo aqui mais umas impressões sobre esta interessante temática da banana.

joão Isidro disse...

Pode haver quem não saiba! O "Yada-yada" citado pela autora é retirado da série Seinfeld qd a Elaine -a filomena da série,excepto algumas diferenças- falando com seus comparças, refere esta sui generis expressão, que imagine-se entrou e ficou no léxico americano...e não só. O seu significado, se relido o post da autora fica a compreender-se.
O uso da expressão mostra realmente que estás "diferente".Bem como o post em si.
Concordo com o AJR e faria a mm pergunta do Mikel.

joão isidro disse...

Brincadeiras Perigosas, também podia ser o título deste post...na minha modesta opinião. e já me lembrei de outros frutos. talvez um pouco "menos doces", mas há gente pra tudo:)

Anónimo disse...

Eu não concordo contigo, como já sabes! A banana não é nada fácil de transportar, experimenta atirá-la para uma mochila e comê-la só no final do dia, fica uma boa porcaria. Mais, a banana é um fruto, não é uma marca!!

wandax disse...

eu tenho comido muitas bananas ao longo da minha gravidez! e que bem que me sabem! nham nham... ou então... yada yada.

João Isidro disse...

Tb concordo com o anónimo. qt muito só se fosse banana-pão, aguentaria ser mais mal tratada numa mochila.
agora, se gostardes de pepino! ou de cana-de-açucar!:)

rubro zorro disse...

Por favor, deves corrigir tua informação. Tanto a banana quanto o figo não são frutos, mas inflorescências.