23 de fevereiro de 2009

Um longo dia em saltos altos

A sociedade civil tem falhado um debate que me parece incontornável e que escolhi trazer hoje à arena deste blog, sempre interventivo: a desadequação da calçada portuguesa aos saltos altos ocasionais da autora e das queridas leitoras.
A leitora, que é cosmopolita, que já visitou Paris e Ayamonte sabe do que falo. Basta atravessar a fronteira e, pasmemos!, a calçada é lisa e as cidades são planas. Os professores de Geografia, que nos disseram que Portugal era um país ameno e que havia planícies no Alentejo (visitem Portalegre para aferirem da planura...) enganaram-nos. Lisura do terreno só a partir de Espanha, minhas senhoras.
Sonhamos com uns sapatos de salto alto. Compramo-los. E depois, ooooppsss!, à primeira utilização, prende-se o salto entre pedras da calçada. Elegantes, temos de nos descalçar para libertar o sapato. E eis o salto arruinado.
Como as cidades não são planas, e a calçada é difícil de calcorrear, ao fim de cinco minutos, uma rapariga está completamente derreada e a sonhar com um par de ténis. Mas o par de ténis não fica bem com a saia travada.
É um drama.
A classe política, ocupada com cabalas e campanhas negras (nos outros países também há tanta mania da perseguição?!) ignora este problema.
Em ano de eleições era tempo de um partido político agarrar nesta bandeira e conquistar o voto do mulherio!

5 comentários:

Anónimo disse...

Também há aquelas mulheres que compram (ou que as obrigam a comprar, pronto, já me denunciei!) sapatos elegantes e confortáveis mas, depois, recusam-se a usálos!!

Anónimo disse...

Minha cara Filomena, essa é a verdadeira diferença entre uma Lady e uma matrafona!!!! Uma lady (anda 90% do tempo de saltos) está preparada para tudo fazer com eles: desde estar em sua cama em lingerie lendo a 'marie claire' ou correr no bairro alto a caminho de 'papaçorda' num dia de chuva imensa ou vinda de frágil já com 5 cosmopolitans em cima a caminho da praça de taxis ao largo camões. Always strike the pose!!

Filomena disse...

Anónima Ana,

Como sabes, o tempo não tem vindo de feição para o uso desses sapatos. No entanto, eles andam na bagageira do carro... a girl never knows...

Filomena disse...

Anónimo Duarte,

Amei seu comentário. Ele explica porque é que não sou uma lady. Mas não perco a esperança!Vou já comprar um chinelo salto agulha para ser as smart as Fátima Lopes, a estilista. Se não conseguir, talvez enerve a vizinhança.
:)

wandax disse...

estou contigo Filomena! apoio você nessa luta contra a calçada... (vá, não é bem contra a calçada, coitada, mas vá...) principalmente a calçada com crateras das ruas íngremes desta bela cidade branca! Chiça pá, tentem lá andar em high hills nestas ruas! por mais novos que sejam os sapatos assim que saem às ruas desta cidade ficam logo como se uma data de anos tivessem em cima! os saltos todos esfolados, todos esfolados e nós a querer manter a pose e pimba, lá ficamos presas nas crateras da calçada, prestes a ficar descalças! chiça pá!